Páginas

16 de abr de 2012

Só Mais um Pouquinho (Carne)

CARNE DE ANIMAIS CASEIROS
São assim chamados por serem criados dentro de terrenos grandes, sítios ou fazendas. Além de nos deliciarmos com suas carnes saborosíssimas, todos os seus couros ou peles (os de boi também) são aproveitados na indústria de artefatos de couros, peles, mantas, tapetes, cobertas etc.
CARNEIRO — Use para temperar esta carne vinagre e bastante cebola ralada; isso vai tirar aquele gosto doce, próprio de sua carne.
Uma perna de carneiro assada fica perfeita quando servida acompanhada de um molho de hortelã.
COELHO — Esta carne, de que os franceses tanto gostam (e que nós comemos tão pouco), é de fácil criação e reprodução, pois em muito pouco tempo a reprodução se multiplica. E... haja cenouras e nabos...
Com seu couro macio, além de fazer muitos objetos, como bichinhos de brinquedo para crianças, podemos até comprar um "casaco de pele de coelho".
Mas vamos falar de sua carne, que também tem um paladar delicado.
Você sabia que, dependendo da maneira como se mata um coelho, ele poderá dar duas "qualidades" diferentes de carne? Como? Veja só: se o matarem cortando o pescoço, sua carne ficará mais tenra e aromática e... com sabor de galinha! Porém, se ele for morto com pancadas na nuca, você vai jurar que está comendo (veja que delícia)... uma caça! Você pode escolher.
Quando fizer coelho assado, deixe-o ficar com a aparência apetitosa juntando suco de limão ao seu tempero.
CABRITO — Taí um bom animalzinho para se criar, até mesmo em sua casa, se tiver um bom quintal para isso. Dele você aproveita o leite, que é forte e delicioso (experimente tomá-lo ordenhado na hora com um pouquinho de conhaque misturado); dá também um queijo maravilhoso.
Sua pele poderá, depois de curtida, enfeitar o chão de sua casa; e sua carne... nem é bom falar... Mas é bom saber que ela só ficará saborosa (tanto ensopada como assada) se antes do cabrito ser temperado suas glândulas forem retiradas (uma em cada parte interna das coxas) para eliminar o mau cheiro. Se essa providência não for tomada, ninguém vai poder saboreá-lo, mesmo que esteja corado e bonito; sua carne ficará realmente intragável.
CARNE DE PORCO
Puxa! Parece que a única coisa que sobra e não se aproveita desse animal são suas unhas (será?). Nossa legítima "feijoada" não existiria sem o porco; usamo-lo dos pés à cabeça.
Então, vamos por partes.
BACON — Quem não gosta de comer bacon com ovos fritos? Mas será que você sabe que o bacon é feito da gordura da barriga do porco, e depois defumado (o legítimo)?
Quando cortado em fatias finas, ele se enrola ao ser frito no fogo; para evitar isso, mergulhe-o antes, por alguns segundos, em água fria. Então, pode prepará-lo à vontade, que ele ficará esticadinho, ou fure as fatias com um garfo.
Seus torresmos vão ficar mais macios e saborosos se respingar cachaça quando estiverem dourando.
COSTELETA — Quando fizer costeletas fritas, evite que elas encolham ao fritar, fazendo assim: antes de levá-las ao fogo dê um pequeno corte, com a ponta da faca, rente ao osso (como desgrudando a carne do osso), e também onde tiver a gordura grossa.
LINGÜIÇA — A tripa de porco depois de limpa e recheada com sua carne e toucinhos crus, moídos e bem temperados, resulta na deliciosa lingüiça.
Mas é muito comum a lingüiça estourar quando se está fritando, e não temos coragem de servir assim toda arrebentada. Para não passar por esse vexame, antes de fritar uma lingüiça fresca lave-a, enxugue e fure-a com um alfinete. Arrume-a dentro da gordura fria e leve ao fogo baixinho, para que frite e cozinhe lentamente. Assim ela ficará crocante, perfeita e não arrebentará. Usar de preferência frigideira de ferro.
Se a lingüiça que vai fritar para o almoço estiver com um cheiro muito pronunciado (não é estragada), antes de prepará-la coloque-a numa panela com água fria e leve ao fogo para dar uma fervura (1 a 2 minutos), revolvendo-a de vez em quando para que ferva de todos os lados. Em seguida, lave-a bem com água fria, enxugue-a e empregue.
Para evitar que ela respingue ao fritar, coloque 1 colher de água fria na sua gordura ainda fria.
SALAME — Eis uma coisa gostosa que, com um pouco de cuidado, poderá manter-se perfeita por bastante tempo, mesmo sem sua embalagem comum. Passando clara de ovo em volta do salame, ele não resseca e vai permanecer macio por muito tempo. Se ele já estiver cortado, passe também um pouco de manteiga ou óleo na parte descoberta, mantendo-o assim fresco e vermelhinho. O salame também poderá ser conservado por muito tempo se for embrulhado em papel alumínio, preso com elástico. Isso evitará seu ressecamento.
TOUCINHO — TORRESMO — Quem ainda tem o delicioso hábito de derreter toucinho em casa deve passar por eles um pouco de farinha de trigo antes de fritálos.
Isso evita que respingue e provoque queimaduras. Depois, hum!... Vamos aproveitar o torresmo que ficou, para comer com um delicioso "viradinho ou tutu de feijão"...
Mas para os torresminhos ficarem mais saborosos e com uma cor rosada, corte a banha (gordura) em cubos, derrame sobre eles 1 1/2 xícara (chá) de leite e 1 1/4 xícara de água, e leve-os ao fogo. Ninguém vai resistir, e... haja torresminho...
CAÇAS
É nas férias que os apreciadores da carne de caça aproveitam para, nos campos e nas montanhas, ir em busca de uma presa, garantindo assim um delicioso e supimpa almoço. Quem não aprecia uma boa carne desses animais que vivem quase como animais selvagens?
Mas alguns desses animais requerem um certo cuidado para que ninguém torça o nariz, na hora de saboreá-los.
Então vejamos:
GAMBÁ — Apreciado por muitos que vivem em fazendas, tem a carne branquinha e saborosíssima, embora alguns não acreditem e não a aceitem por causa do seu forte odor característico (muito conhecido por todos). Mas basta retirar suas glândulas para que todo o mau cheiro desapareça e ele esteja em condições de ser preparado, saboreado e... elogiado!
LAGARTO — Segundo muitos caçadores, não se deve comer essa caça no mês de janeiro, porque sua carne deve estar impregnada com veneno de cobra, o que não ocorre durante o resto do ano. Ao limpar, corta-se um bom pedaço do seu rabo, que se joga fora.
SERIEMA — Como essa bonita caça se alimenta também de cobras, é necessário que, enquanto estiver sendo cozida ou assada na panela, se coloque dentro dela uma colherzinha ou um objeto de prata (tem que ser prata mesmo); se após alguns minutos a prata pretejar, não fique com pena: jogue imediatamente tudo no lixo, pois assim estará se livrando de uma grande intoxicação, ou, o que é muito pior, de um envenenamento. Mas, se a prata continuar clarinha, aproveite e saboreie-a bem, porque não é todo dia que podemos ter essa caça à nossa mesa.
TATU — Quando caçar tatu para comer, prefira o tatu-galinha, pois tem a carne mais tenra e branca. O tatu-peba, bem menor, também é muito bom, porém o maior de todos, o testa-de-ferro, já é mais selvagem e sua carne é bem mais dura.
UM CONSELHO IMPORTANTE
Quando cismar que a carne (qualquer carne, peixe, ou outro alimento), que está no fogo sendo preparada, está estragada, coloque dentro da panela uma colher ou um pequeno objeto de prata (tem que ser prata mesmo); se este pretejar, não pense duas vezes, e não prove dessa comida.
Nada de ficar com pena e com raiva de perder esse quitute; jogue tudo no lixo, porque assim estará livrando sua família de um possível envenenamento.
(Final)

Nenhum comentário:

Postar um comentário